Ligue: (41) 3552 4000
Agende sua consulta

Deformidades em Membros Inferiores na Infância – Perna Torta

Deformidades em Membros Inferiores na Infância – Perna Torta

Deformidades em Membros Inferiores na Infância – Perna Torta

Uma queixa frequente que levam os pais  ou familiares de uma criança a uma consulta com ortopedista pediátrico é a de que a mesma “está com a perna torta”. 

“Será que é normal?” “Devo ou não esperar o crescimento?” É verdade que muitas patologias ortopédicas necessitam de tratamento precoce, embora outras requerem tempo, pois aguardar o crescimento é fundamental. E isso, muitas vezes, causa angústia. 

Na primeira infância, por exemplo, os membros passam por muitas alterações. Para explicar melhor este processo, podemos citar três tipos de alinhamentos: 

  • Neutro, quando praticamente a perna é reta, ou seja, a articulação do quadril, joelho e tornozelo estão alinhados;

  • Genovalgo, ou joelho para dentro, e que muitos associam como  “perna em X”;

  • Genovaro, os quais os joelhos estão mais para fora.

Dito isto, de uma maneira geral, com o nascimento os bebês apresentam uma deformidade em varo. Conforme o crescimento, ao redor dos 2 anos, os membros tendem a ficarem mais neutros. Após esta fase, até os 4 anos, os joelhos estarão no ápice do seu valgismo, ou seja, é a fase que se encontrarão mais para dentro. Em torno dos 8-9 anos, verificamos uma estabilização do alinhamento e a angulação encontrada deve permanecer até à idade adulta. 

Mas claro, nem todas as crianças seguem esses critérios rigorosamente. Fatores genéticos e patologias congênitas, infecciosas, tumorais e traumáticas, podem influenciar no desenvolvimento e consequente desalinhamento dos membros inferiores e estes devem ser analisados. 

Sendo assim, o fato dos membros das crianças serem simétricos (com deformidades iguais em ambos os lados) e indolor é um bom sinal, porém na dúvida, o melhor é sempre procurar um especialista para obter uma avaliação aprofundada sobre cada deformidade e ver a necessidade de se fazer ou não algum tratamento, pois para quase tudo na medicina “cada caso é um caso”.

 

Dra Fabiola Benetti

Pediatra Ortopedista

CRM 23729 

Voltar
 

Preencha o formulário e entraremos em contato

Cadastre-se e receba por e-mail várias informações