Ligue: (41) 3552 4000
Agende sua consulta

MEU FILHO ESTÁ COM ANEMIA ?

MEU FILHO ESTÁ COM ANEMIA ?

A anemia é uma doença do nosso sangue, alguns conhecem como “sangue fraco”. E para entendermos um pouco melhor, vamos começar sabendo que nosso sangue é produzido pela Medula Óssea. A Medula produz todos os dias nossas células sanguíneas, que tem diversas funções agrupadas em três partes: a parte vermelha que nos deixa corado, transporta o oxigênio e nos da “força”; a parte branca responsável por uma parte da nossa imunidade; e as plaquetas, que auxiliam na coagulação do sangue.
Quando há uma diminuição da produção da série vermelha, o resultado é a anemia. Uma outra causa rara de anemia, é a destruição precoce das células do sangue. Para sabermos se há anemia coletamos o famoso hemograma que mostrará a diminuição de um parâmetro chamado de hemoglobina.

thumbnail_ANEMIA.jpg



A anemia é uma doença do nosso sangue, alguns conhecem como “sangue fraco”. E para entendermos um pouco melhor, vamos começar sabendo que nosso sangue é produzido pela Medula Óssea. A Medula produz todos os dias nossas células sanguíneas, que tem diversas funções agrupadas em três partes: a parte vermelha que nos deixa corado, transporta o oxigênio e nos da “força”; a parte branca responsável por uma parte da nossa imunidade; e as plaquetas, que auxiliam na coagulação do sangue.
Quando há uma diminuição da produção da série vermelha, o resultado é a anemia. Uma outra causa rara de anemia, é a destruição precoce das células do sangue. Para sabermos se há anemia coletamos o famoso hemograma que mostrará a diminuição de um parâmetro chamado de hemoglobina.
Mas como eu sei que meu filho pode estar com anemia? Precisamos ficar atentos aos sintomas, que vão variar conforme a hemoglobina, quanto menor, mais sintomas. E eles são:

– Palidez

– Cansaço fácil e falta de vontade de brincar

– Perda de apetite

– Ingesta de terra e gelo

Como esses sintomas podem ser leves, muitas vezes o a anemia é vista quando a criança apresenta alguma outra doença que necessite coleta de exames, como em alguns casos de febre, ou também na coleta exame de rotina.
Mais do que saber que a criança tem anemia, precisamos identificar o que a está ocasionando, por que a medula não está funcionando direito ou por que o corpo dela está destruindo as células do sangue. É como se fossemos dar um sobrenome para a anemia.
E essa diferenciação é muito importante, porque definindo a causa da anemia, definimos também como será o tratamento e o acompanhamento da criança. Então, toda anemia deve ser investigada com outros exames além do hemograma a fim de classificar sua causa, que pode ser:

– Genéticas/Hereditária: Anemia Falciforme, Talassemias, Esferocitose, Deficiência de G6PD

– Falta de vitaminas: Ferro, Ácido fólico, Vitamina B12

– Doenças da própria Medula Óssea: Aplasia, Leucemia, Mielodisplasia

– Doenças que interfiram no funcionamento da Medula Óssea: Infecções e doenças reumatológicas, entre outras.

– Aumento da destruição das células do sangue: Hemólise

Para facilitar o diagnóstico de anemia e não deixar que ela se agrave temos alguns exames que são preconizados como uma rotina de triagem. E essa triagem começa ainda na gestação com o Teste da Mãezinha, que visa diagnosticar se a mãe tem alguma anemia hereditária que possa comprometer a gestação e qual o risco do filho ter essa anemia.
Nos primeiros dias de vida com o teste do pezinho avaliamos novamente a possibilidade de seu filho ter uma anemia genética que necessite de investigação, acompanhamento e tratamento. Muito importante conferir o resultado do teste do pezinho.
Com 03 meses de vida toda criança deve usar a suplementação de ferro, por quê? Para prevenir a anemia por deficiência de ferro, a Anemia Ferropriva. E para ajudar a diagnosticar essa anemia, que é a mais comum na pediatria, geralmente após o primeiro ano de vida, a depender da avaliação do pediatra, é coletado hemograma e dosagens de ferro para avaliar a necessidade de aumentar a dosagem do ferro ofertado em forma de gotas.
E para acalmar os corações, finalizamos esse texto com a orientação de que anemia não vira leucemia (salvo em raríssimas doenças). É a leucemia que causa anemia,
Por isso pais e mães, não tenham medo da anemia. Existem exames, tratamentos e estou a disposição para tirar suas dúvidas e auxiliar no cuidado do seu bem mais precioso: o seu filho.

Dra Mariane Farherr Caleffi– CRM 32.970

Hematologista Pediátrica
Médica responsável pela equipe Hematologia

Voltar
 

Preencha o formulário e entraremos em contato

Cadastre-se e receba por e-mail várias informações