Ligue: (41) 3552 4000
Agende sua consulta

Os Perigos do uso inadequado de tecnologia para crianças e adolescentes

csm_celular_infancia_fe4ad8b7f9.jpg

Atualmente nota-se o crescente número de crianças e adolescentes que desde muito cedo começam a utilizar aparelhos tecnológicos tais como celulares, tablets, computadores, dentre outros com acesso a internet. A  pesquisa TIC Kids Online Brasil, realizada recentemente, em 2019, com crianças e adolescentes de 09 a 17 anos, apontou que em  2013 o acesso ao “wi-fi” era de 30%, enquanto que em 2019 passou para 87%. 

 O vislumbre por jogos virtuais, vídeos e aplicativos tem tomado grande espaço desse público. Isso deve ter um olhar muito cuidadoso por parte dos responsáveis, pois  o uso indiscrimidado, podem gerar consequências em várias dimensões á posteriori, inclusive causar dependência, como apontam Young e Abreu (2011), em seu livro, os prejuízos mais  comuns apresentados por adolescentes são: Declínio no desempenho (escola, trabalho) • Desinteresse pelo ambiente social • Declínio do interesse por atividades na vida real • Fadiga (crônica, falta de sono) • Agressividade e nervosismo se há obstáculos para o uso online. Além disso, a não monitoria do conteúdo que está sendo vislumbrado pela criança/adolescente, pode gerar exposição a conteúdos inapropriados, e até mesmo à pessoas estranhas, que podem pôr em risco a sua integridade.

Em casos em que o uso indiscriminado de internet acaba trazendo dependência e/ou comprometimento em alguma instância da vida da criança/adolescente, os responsáveis podem procurar ajuda/orientação de um profissional especializado, como um psicólogo.

 

 Faz-se necessário o estabelecimento de limites, o acompanhamento por parte dos responsáveis, o incentivo a brincadeiras e outras atividades que proporcionem o bem estar físico e emocional, bem como a organização de uma rotina adequada a cada criança/adolescente que não envolvam somente atividades virtuais. Nota-se que os adultos responsáveis, muitas vezes, acabam sendo permissivos e coniventes com tais ações, com a desculpa de que somente assim “a criança/ adolescente ficará quieta”. Uma criança necessita de tempo e espaço para vivenciar sua infância, o que, em alguns momentos, vai gerar desconforto nos adultos. É bem possível que haverão brinquedos espalhados pela casa, correria, alguma sujeira e até mesmo coisas quebradas! Mas o desenvolvimento e a aprendizagem de uma criança, muitas vezes, se dará pelo sentir e tocar as coisas ao seu redor, por isso em alguns momentos é necessário deixar a criança experienciar o mundo, desenvolver sua criatividade, e isso não é possível  com ela  “quietinha” em seu lugar.

 

Referências

Young K. S. & Abreu C. N. (2011). Dependência de Internet (recurso eletrônico): manual e guia de avaliação e tratamento. Artmed: Porto Alegre.

TIC Kids online Brasil (2019). Acesso através de https://cetic.br/media/analises/tic_kids_online_brasil_2019_coletiva_imprensa.pdf em 13/02/2021 .

 

 

Por Psicóloga Juliana Nakataira – Clinica Médica São Vicente

CRP 08/27.895

Voltar
 

Preencha o formulário e entraremos em contato

Cadastre-se e receba por e-mail várias informações