Ligue: (41) 3552 4000
Agende sua consulta

RX ou Ultrassom ?

RX ou Ultrassom ?

RX ou Ultrassom ?

Dr., qual é melhor: Ultrassom (US) ou Raio X (Rx)?

Depende do caso.

Pois a geração das imagens se dá por meios físicos diferentes. 

No US utilizam-se ondas sonoras ultrassônicas que atravessam os diferentes tecidos do corpo e, ao refletirem, são captadas por transdutores especiais, e posteriormente são processadas por computadores para formação das imagens.

 

Já no Rx são utilizadas ondas eletromagnéticas que atravessam em intensidades diferentes os diversos tecidos do corpo, que são captadas por receptores especiais em aparelhos digitais de Rx, e posteriormente são processadas por computadores para formação das imagens.

 

Sendo assim, é possível ver melhor algumas estruturas no RX e outras no US.

Por exemplo, para avaliar estruturas mais densas como ossos, próteses metálicas e sondas, o Rx é o método preferível.

Outra indicação do Rx é para ver a presença de gás em determinadas estruturas do corpo, pois o mesmo funciona como contraste negativo. Por exemplo, na obstrução de alças intestinais, é possível ver grande quantidade de gás no interior do intestino. O Rx também é indicado para avaliar se existe perfuração no intestino pois neste caso o gás estará do lado de fora das alças intestinais e sobe para as porções superiores do abdome.

As ondas sonoras do US, por sua vez, não conseguem penetrar em ossos, metais, como também apresentam dificuldade de se propagar em meios gasosos.

O som consegue melhor se propagar no corpo por estruturas que tenham densidade próxima ao líquido e densidade de partes moles como pele, gordura, musculo, tendões e tecido cerebral. 

Por exemplo, quando queremos ver nódulo na  mama,  tireoide,  tumores de ovário, testículos, rins, fígado;   lesões musculares de tendões; processos inflamatórios dentro do abdome – como apendicite;  e em estruturas superficiais como  contusões, tireoidites, abcesso, fístulas, o US é melhor  que o Rx.

O US é o exame de imagem de escolha para o acompanhamento da gestação. O feto no interior da cavidade uterina tem as condições ideais para o US, visto que está envolto por líquido, tem seu esqueleto pouco calcificado e sem gases. Além disso, por ser uma onda mecânica, não oferece riscos de prejudicar a formação do embrião.

Estruturas com conteúdo líquido no corpo são muito bem vistas pelo US, tais como os vasos sanguíneos, a vesícula biliar, a bexiga urinária e as órbitas oculares.

O Ultrassom também possui capacidade de estudar estruturas em movimento e em tempo real, como a movimentação de tendões,  o jato urinário no interior da bexiga, o movimento do sangue no interior dos vasos.

 Determinar a direção da movimentação do sangue e outros fluidos corporais é possível graças à propriedade de reverberação do som chamada de efeito Doppler, que consiste em medir quando a onda mecânica se aproxima ou se afasta de um ponto de referência, no caso o transdutor. O estudo do Doppler é indicado para avaliar varizes na perna, obstruções de artérias, vascularização de nódulos e tumores ou eventual perda da vascularização em determinada estrutura, como trombose venosa ou arterial, torção de testículo.

Apesar de ter características diferentes, o US e Rx podem ser exames complementares, para melhor visualizar situações limítrofes aos dois métodos.

Logo, a indicação de US e Rx deve ser avaliada por profissional médico habilitado para evitar exames desnecessários e otimizar o diagnóstico em cada situação.

 

Dr. Rodrigo Tanoue

Médico Radiologista.

CRM 30850

 
Voltar
 

Preencha o formulário e entraremos em contato

Cadastre-se e receba por e-mail várias informações