Ligue: (41) 3552 4000
Agende sua consulta

Tire suas dúvidas sobre Abdominoplastia

a-woman-shows-a-dotted-line-on-her-body-liposuction-zone-scaled-1-2048x1366.jpg

Para quem seria indicada a Abdominoplastia?

A abdominoplastia é indicada para pacientes que apresentam flacidez da parede abdominal, geralmente aqueles que sofreram grandes perdas ponderais, como por exemplo, os pacientes pós cirurgia bariátrica, ou, mais frequentemente, mulheres que já passaram por gestações. 

Qual a diferença entre abdominoplastia e lipoaspiração?

A lipoaspiração é o procedimento pelo qual a gordura localizada no tecido subcutâneo é aspirada. A abdominoplastia consiste na ressecção do excesso de pele da parede abdominal e da camada muscular aponeurótica. Pacientes sem flacidez podem realizar apenas a lipoaspiração. Já aqueles com flacidez, necessitam de algum tipo de abdominoplastia. Muito comum é realizar os 2 procedimentos combinados, o que gera um melhor desenho corporal.

 

Como fica a cicatriz da abdominoplastia?

 

Antes da cirurgia é realizada a marcação da cicatriz, a qual é debatida com o paciente. Nas mulheres, o ideal é escondê-la no biquini. Nos homens, a cicatriz tende a ser mais reta e mais baixa. A cicatriz acaba tendo um tamanho proporcional a quantidade de pele que é necessária para ser ressecada. 

É possível engravidar após a cirurgia?

Sim, porém a recomendação é que uma futura gestação ocorra após 1 ano de pós operatório. Lembrando que o ganho de peso e o estiramento da parede abdominal certamente influenciarão no resultado da abdominoplastia prévia. 

O que acontece com o umbigo?

Na abdominoplastia convencional, o umbigo do paciente permanecerá o mesmo, porém, com uma cicatriz circular ao seu redor, a qual tende a ser pequena e imperceptível. Já na abdominoplastia “em âncora” – um tipo específico de abdominoplastia -, o umbigo é refeito totalmente, mas também com resultado muito mais satisfatório. 

Como é a recuperação da abdominoplastia? 

Devido a ressecção de pele e reconstrução da parede muscular, nos primeiros dias, ao redor de 2 semanas, o paciente necessita se locomover com postura levemente curvada, para que a cicatriz não seja tracionada. Muito importante é que, apesar de o paciente encontrar-se em recuperação, ele deve se movimentar e caminhar já no primeiro dia de pós operatório, para evitar eventos tromboembólicos. Com 1 mês de cirurgia, o paciente já pode realizar algumas atividades físicas. Quanto ao trabalho, se este não exigir esforço físico, o paciente já pode trabalhar com 2 semanas. Alguns pacientes que trabalham em home office, já voltam a trabalhar na primeira semana de cirurgia.

 

Dr Raul Mendes Martins – Cirurgia Plástica e Reparadora
CRM 30.874 

Voltar
 

Preencha o formulário e entraremos em contato

Cadastre-se e receba por e-mail várias informações